quinta-feira, 30 de outubro de 2008

A propósito de lágrimas

E no entretanto das lágrimas abaixo, centenas de bancos pelo mundo inteiro, tal como em Portugal, choram amargamente perdas danosas nos resultados dos seus lucros! Por cá, parece que ganham míseros três milhões de euros por dia. Mas afinal não foi esta gente que andou a chorar, e anda ainda, pedindo aos governos e aos Estados que lhes injectem outros tantos milhões de euros de forma a combater a crise?! Juro, não percebo nada destas 'guerras' financeiras que nos atiram para os olhos, mas que são capazes de originar revoltas nas ruas, nisso acredito e se calhar saía à rua.