sexta-feira, 14 de novembro de 2008

O Problema dos Domingos

«Seriam umas sete da tarde, era domingo. a praça abarrotava de gente. Como sempre, lá estava Rivarola caminhando devagar, com o seu cravo na lapela e a sua roupa negra. Ia com a sobrinha. De repente, afastou-a, sentou-se de cócoras no chão e começou a bater as asas e a cacarejar como se fosse um galo. As pessoas abriram alas, assustadas. Um homem de respeito como o Pardo a fazer aquelas coisas debaixo dos olhos de toda a Morón e ainda por cima num domingo!»

Jorge Luis Borges, «O Espanto», in «O Ouro dos Tigres»,
«Jorge Luis Borges - Obras Completas 1952-1972», 2º vol., Teorema